A Prefeitura de São José dos Pinhais e o Teatro SESI estão divulgando a programação do mês de abril, que contará com atrações para todas as idades, entre música, peças teatrais e exibição de filmes.

Teatro Sesi
Rua XV de Novembro, 1800 (esquina com Avenida Rui Barbosa)
De quarta a sexta-feira a partir das 13 horas
Ingressos a venda na bilheteria do teatro, não aceita cartões ou cheques
R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia entrada de acordo com legislação)
Mais Informações: 3398-4100

10 de abril, quarta-feira às 20h
Banda 5 Graus

11 de abril, quinta-feira às 20h
Cine Sesi – Ciclo Cinema Europeu- “A Minha Bicicleta”
Sinopse: Dizem que os homens não entendem as mulheres. Imagine se, ainda por cima, não houver entendimento entre eles mesmos!
A mais recente comédia dramática de Piotr Trzaskalski é um guia diferente pelo mundo masculino.
Włodek (avô), Paweł (pai), e Maciek (filho) são forçados a conviverem durante alguns dias e não perdem nenhuma oportunidade para deixar a vida ainda mais difícil. Será que, realmente mais coisas os separam do que unem? Será que, existe um modo de compreender o ponto de vista masculino?
País: Polônia | Diretor: PiotrTrzaskalski | Classificação: 16 anos | Duração: 90 minutos

12 de abril, sexta feira às 20h
Sesi Música – As vozes das Cantoras Brasileiras

13 e 14 de abril, sexta-feira e sábado respectivamente às 20h e 19h
Concerto em Ri Maior – Cia dos Palhaços
Sinopse:Wilson Chevchenco é um palhaço músico e maestro russo. Sarrafo é seu fiel amigo e tradutor. Juntos eles apresentam um Concerto misturando música, dança e malabarismo. Espetáculo indicado para todas as idades, que explora a interação com a platéia.
Ficha Técnica: Eliezer Vander Brock (Palhaço Wilson) | Felipe Ternes (Palhaço Sarrafo)

17 de abril, quarta-feira às 20h
Coral Melodia 

18 de abril, quinta-feira às 20h
Cine Sesi – Ciclo Cinema Europeu- “Stroszek”
Sinopse: O filme conta a história de um músico de rua alcoólatra, Bruno Stroszek, que conhece uma prostituta, Eva, pouco depois de ser libertado da prisão. Juntos, com o vizinho idoso e excêntrico, decidem viajar para os EUA, terra dos sonhos, em busca de um futuro melhor.
País: Alemanha | Diretor: Werner Werzog | Classificação: 115 minutos | Duração: 14 anos

19 de abril, sexta-feira às 16h
Intercâmbio Musical com Frédéric Pelassy – Parceria com Aliança Francesa
Violinista Francês

20 de abril, sábado às 20h
FRÉDÉRIC PELASSY (Violino) – Parceria com Aliança Francesa
Descoberto ainda criança por YehudiMenuhin, o violinista Frédéric Pelassy faz parte dos artistas franceses mais reconhecidos no exterior.
Até hoje, já gravou 24 discos, tendo se apresentado em mais de cinquenta países em todos os continentes.
Foi na região de Paris que Frédéric Pelassy começou a estudar violino. Aos doze anos, recebeu o 1º Prêmio, por unanimidade com felicitações, da Banca no Concurso inter-conservatórios da Cidade de Paris. Mais tarde, foi aluno de SandorVégh, no Mozarte um de Salzburgo, e de YehudiMenuhin e Alberto Lysy, na InternationalYehudiMenuhin Music Academy de Gstaad.
Nos anos 90, trabalhou com ZakharBron, na Espanha, e viajou com frequência do outro lado do Atlântico para se aperfeiçoar – notadamente a convite do New EnglandConservatory de Boston; de Mauricio Fuks, em Montreal; de Walter Levin, no SteansInstitute for Young Artists de Chicago.
Já tinha sido premiado pela Fundação Menuhin, pelo Festival Musical de Outono dos Jovens Intérpretes, pela Fundação Cziffra, pela SACEM, pela Fundação Philip Morris e pelo Concurso Internacional Tibor Varga quando, em 1989, aos 16 anos, gravou seu primeiro disco. Sua discografia foi se enriquecendo aos poucos com volumes dedicados a compositores que vão de Albinoni a DariusMilhaud, passando por Bach, Haendel, Haydn, Mozart, Schubert, Beethoven, Paganini, Mendelssohn, Brahms, Bruch, Dvorak, Tchaïkovski, Franck, Fauré ou Debussy. Seu último disco é dedicado à redescoberta de um concerto de Théodore Dubois, contemporâneo de Saint-Saëns injustamente esquecido.
Seus parceiros orquestrais incluem formações como o Ensemble Orchestral de Paris, o BrucknerOrchester de Linz, a Orquestra Georges Enesco de Bucareste, a Orquestra Sinfônica da Ucrânia, a Orquestra Filarmônica de Radio-France, a Orquestra Filarmônica de Nice, os Solistas de Moscou, a Capella Palatina de Mannheim, o New EnglandChamberOrchestra de Boston, a Orquestra de Auvergne, a Camerata de Kiev, a Orquestra Josef Suk de Praga, o Jugend-Sinfonie-Orchester de Bonn, a Jovem Orquestra Estatal de Chipre, as Filarmônicas de Tunis, Montevidéu, Assunção, Jacarta, Skopje na Macedônia, Tashkent no Uzbequistão, Olomouc e Ostrava na República Tcheca, Košice na Eslováquia, Medellín na Colômbia, Ashgabat no Turcomenistão, Lvov, Zaporojié, Dniepropetrovsk ou Rovno na Ucrânia, a Orquestra dos Jovens de Toda a Europa, a Camerata Lysy e a Orquestra tcheca Bohemia, com os quais tocou em particular sob a direção de YehudiMenuhin.

21 de abril,domingo às 16h
Sesi Teatro – Peça Infantil “Uma boa jogada” – Cia dos Palhaços
Sinopse: Os Palhaços Alípio e Sarrafo contam a história do malabarismo numa divertida aula que desvenda mitos e demonstra diversas técnicas. Com muita interação com a platéia, os palhaços usam a linguagem da improvisação e da técnica circense. A saga passa pelo antigo Egito, pela China, pela ilha de Malabar até chegar aos dias de hoje.
Ficha Técnica: Palhaço Sarrafo (Felipe Ternes) | Palhaço Alípio (Rafael Barreiros)

24 de abril, quarta-feira às 19h e 20h
Corpo & Arte Dança – Espetáculo A Princesa e o Sapo

25 de abril, quinta-feira às 20h
Cine Sesi – Ciclo Cinema Europeu- “Coco Chanel & Igor Stravinsky
Sinopse: Em 1913, a jovem Coco Chanel começa a se destacar no mundo da moda. Ao mesmo tempo, o compositor russo Igor Stravinsky desponta no cenário artístico ocidental. A estreia do balé “A Sagração da Primavera”, em Paris, arrebata a jovem estilista enquanto causa revolta no público em geral por sua ousadia. Anos mais tarde, já célebre, Coco está em luto pela morte de seu amante, Boy Capel, quando conhece Stravinsky, recém chegado à Paris como exilado da nova União Soviética. A estilista oferece sua casa de campo para abrigar o músico e sua família e os dois iniciam uma relação proibida e intensa.
País: Inglês | Diretor: Jan Kounen | Classificação: 14 anos | Duração: 119 minutos

26 de abril, sexta-feira às 20h
Sesi Música – Show – kátia drumond e ricardo verocai com muv – SAMBA SOUL E GROOVES DE FUNK
Liderado pelos artistas Ricardo Verocai e Kátia Drumond,oMUV, sigla para Movimento Uniformemente Variado, é um projeto musical que destaca o samba e as possíveis fusões de ritmos variados da música brasileira com as bases do soul, jazz, funk, e salsa. Ricardo atua como tecladista, compositor, diretor musical e arranjador; e Kátia como cantora, compositora e diretora artística. “Os Movimentos” e “Minha Gente Brasileira”são os dois álbuns independentes do MUV, criado no Rio de Janeiro, por Ricardo Verocai, em 2000, que agrega diferentes músicos em suas apresentações. No novo álbum, “Minha Gente Brasileira”, o MUV focou mais a musicalidade do samba-soul e do nujazz, mesclados com grooves de funk. O MUV traz influências musicais de primeira grandeza como Arthur Verocai, Azymuth, Banda Black Rio, Tim Maia, Carlos Dafé, Cartola, Milton Nascimento, Tânia Maria, Leny Andrade, Velha Guarda do Samba, Marvin Gaye, James Brown, Jackson Five, Herbie Hancock, Célia Cruz, Hermeto Paschoal e Macau.
Ricardo Verocai é um nome conhecido na história musical brasileira, trabalhou no estúdio “V” no Rio de Janeiro com nomes consagrados como, Milton Nascimento, Robertinho Silva,Beth Carvalho e Neguinho da Beija Flor. Integra a banda do maestro Arthur Verocai,ao lado de grandes nomes da música brasileira como Robertinho Silva, Nivaldo Ornellas, Luis Alves, Paulo Braga e Itamar Assiére. Tocou no show de lançamento do 1º LP de Arthur Verocai, de 1972, no SESC Pinheiros (SP) com participação de Danilo Caymmi, Célia, Carlos Dafé e com orquestra de 36 músicos. De 2005 a 2007, integrou a banda “Djambi”, em Curitiba, com a qual entre outras apresentações realizou turnê por 03 meses na Europa por ocasião do ano do Brasil na França (2005), onde realizou vários workshops (MPB e Samba) e trabalhos com artistas locais e internacionais na França e Suíça. Em outubro de 2011, fez shows em Portugal, Espanha e Ilhas Canárias, com a banda Real Coletivo Dub, de Curitiba, e em anos anteriores realizou turnês na América do Sul e em cidades brasileiras com o jamaicano Andrew Tosh.
Kátia Drumond tem sua trajetória com passagens pelo Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Curitiba, Europa e Japão. Cantou ao lado de Michele Mara e Jhonatan Matheus, no show Criança Esperança 2012, da Rede Globo, no quadro em que participaram Carlinhos Brown, Toni Garrido, Negra Li e Léo Maia. É cantora profissional desde 1990, em 94, integrou a banda feminina “Bolacha Maria”, projeto de Carlinhos Brown que excursionou pelo nordeste e participou dos programas Som Brasil (Rede Globo) e MTV e em 95, integrou a equipe musical da “Timbalada World Tour” com turnê em diversos países da Europa e Japão; e, em vários festivais, entre eles: Viva Afro Brasil (Tubingen), Montreux Jazz Festival, Festival deTournout, Viva Brasil (Amsterdan) e World Days 1 (Tokushima).Em 92, interpretou para a Rede Globo a cantora a “Betsy” na novela “Felicidade”, de Manoel Carlos, com direção de Denise Sarraceni (reprisada em 25 países e atualmente está reprisando no Canal Viva). Abriu shows para Gilberto Gil, Yossur N’adur, Gal Costa, João Bosco, Chico Science, Andrew Tosh, Gabriel Pensador, O Rappa, entre outros. Em 98, recebeu Prêmio Saul Trompete como Melhor Cantora no ano. Em 2010, participou como atriz no filme Curitiba Zero Grau, de Eloi Pires Ferreira (contracenando com o ator Jackson Antunes), lançado nacionalmente em 2012.
Kátia Drumond e Ricardo Verocai foram premiados no FEPAM 2012– Festival de Música Paranaense, com a música de sua autoria, “KAIGANG” (faixa do álbum “MINHA GENTE BRASILEIRA”).
A faixa “Samba da Dona Odete”, do mesmo álbum, parceira com Luiz Felipe Leprevost , Alexandre França e RekaKloss, está nas coletâneas “Afro Brazilian Experience” do selo SoundsfromBrazil (http://itunes.apple.com/us/album/afro-brazilian-experience/id567021206) e Brazuca 4, do Dj Tahira (SP), que está nos playlists das principais rádios-show de DJs internacionais, tocando na Inglaterra, Alemanha, França, Sérvia, Rússia, E.U.A, Austrália e Espanha, entre outros.
O MUV gravou ao vivo em estúdio, o clipe da música “SIMONICE”, de autoria de Ricardo Verocai, que será lançado no Projeto Ruído Sessions, no primeiro semestre deste ano.
Entre os principais shows do MUV destacam-se: Festa do aniversário de Curitiba de 320 anos (2013), Quadra Cultural do Torto 2013, Festival Lupaluna 2012 – (abertura dos shows: Lenine e Céu,Festival Nujazz 2010 (abertura do show de Arthur Verocai e Azymuth),Uandá – Africanidades Sul-Brasileiras (Evento em Comemoração aos 22 anos da Fundação Palmares – Porto Alegre – RS),18º Festival de Inverno da UFPR(Antonina.PR), Virada Cultural de Curitiba (2010 e 2012),Circuito Cultural do Sesi e SESI Música – edição especial carnaval.
No Rio de Janeiro, o MUV esteve dividindo o palco com artistas do Rio, São Paulo e Minas Gerais, no evento Rio ao Vivo I, na Fundição Progresso. Participou de eventos distintos para a Semana da Consciência Negra, fez shows na Concha Acústica da UERJ, comunidades da Rocinha e Cerro Cora , Centro Cultural José Bonifácio. Realizou projetos distintos no Circo Voador Teatro Sérgio Porto, Mistura Fina, Hipódromo Up, Sesc São Gonçalo. Teatro Mário Lago, Lona Cultural João Bosco, entre outros.
+ FORMAÇÃO DO MUV
KATIA DRUMOND / Vocal e direção artística| RICARDO VEROCAI/ Teclados, voz e direção musical | RUAN DE CASTRO/ Guitarra | EVANGIVALDO SANTOS / Baixo | TIAGO NUNES(TIAGUERA) /Bateria | CRISFANNY /Backing vocal | ARIANE SOUZA/Backing vocal | CHIRIS GOMES/ Backing vocal | LUIGI CASTEL/Operador de som | MARCO ANTÔNIO FERREIRA/ Iluminador | DISLENE FREITAS/produtora

27 e 28  de abril, sábado e domingo respectivamente às 20h e 19h
Sesi Teatro – Kafka – A Vigília
O espólio artístico legado por Franz Kafka à posteridade é de uma extraordinária riqueza e variedade. Sabe-se que em vida, ele publicou apenas um texto de sua produção; o restante ficou aos cuidados do amigo Max Brod, que se recusou atender ao pedido do autor para queimá-los.
KAFKA – UMA VIGÍLIA toma como ponto de partida um pensamento de Franz Kafka, segundo o qual, os artistas têm como função “vigiar” o sono, aparentemente tranquilo, da humanidade. Escrever para Franz Kafka era uma espécie de obsessão, muitas vezes próxima ao sacrifício; mas se, por um lado havia sofrimento, por outro havia o grande escritor observando a humanidade e suas armadilhas e contradições de um ponto de vista cruel e seco, porém poético.
Cinco vigias têm por função e destino, vigiar, e como qualquer artista, não podem relaxar de seu trabalho, sob pena de colocar por terra todo o destino humano. Nessa vigília eterna, eles questionam sua condição numa atitude tipicamente de “teatro do absurdo”, ao mesmo tempo em que fazem da imaginação e do humor negro, um exercício de verborragia que tem como único objetivo mantê-los acordados na vigília eterna.
Kafka, em seus 41 anos de vida, cuidou de apontar para a sociedade, todos os seus mecanismos de desumanização e decadência. Fez da metáfora cruel a sua “arma” e com ela criticou a solidão e o vazio da existência, alicerçada na mesquinharia, no egoísmo e na pobreza de sentimentos: o homem e sua trágica passagem pela vida.
Essa é a terceira vez que o Grupo Delírio Cia. De Teatro debruça-se sobre a obra de Franz Kafka, um objeto constante da pesquisa de linguagem e do teatro da palavra, estudo profundo da literatura e seu caminho para transportar-se do livro para o palco. O esqueleto de “Kafka – A Vigília”, é a coletânea “Narrativas do Espólio”, última série de obras de Kafka editadas por Max Brod. Alguns contos clássicos do grande autor tcheco, fazem a dramaturgia: “À Noite”, “O Abutre”, “Uma Pequena Fábula”, “As Árvores” e “A Toca”. É uma oportunidade única de ouvir a grande literatura de Franz Kafka, através do teatro do absurdo e do próprio absurdo da vida. É também um convite à reflexão e à arte que pede um outro olhar sobre a palavra, o gesto e a narrativa.
Tempo de duração: 01h | 
Ficha técnica: Direção e Adaptação de Edson Bueno | Elenco: Evandro Santiago, Lucas Vieira, Guilherme Fernandes, Raphael Rocha, Rudi Mayer e RobysomSouza | Iluminação – Fernando Albuquerque Dourado | Operação de Sonoplastia – Lucas Ribas

 

 

PARA BAIXAR FOTOS NA GALERIA DA MATÉRIA
Ativo 1
Pelo computador:

clique com o botão direito do mouse em cima da foto e selecione a opção "ver imagem" - com o botão direito do mouse você poderá salvar a foto.

Ativo 3
Pelo celular:

pressione o dedo sobre a foto e selecione a opção desejada.