Notícias
17/07/2017

Sictur completa 6 meses de gestão com menos gastos e mais projetos

Secretário explica medidas que possibilitaram à pasta, enxugar os gastos sem reduzir produção (Foto: SilvioRamos/Divulgação PMSJP)

Por Luiz Mourão

A gestão da Prefeitura de São José dos Pinhais completou em junho, 6 meses de atividades. Neste período, a administração composta pelos secretários nomeados por Toninho Fenelon buscou trabalhar sob uma premissa específica. O lema “Fazer Mais Com Menos”, é presente em cada uma das 22 pastas que tomam conta das prioridades locais. Responsável pela pasta de Indústria, Comércio e Turismo (Sictur), Giam Celli expôs o funcionamento da sua repartição e esclareceu como, diariamente, busca reduzir os gastos sem reduzir a produtividade neste importante setor da sociedade.

Indústria e comércio, áreas de suma importância para a economia da cidade e para a geração de empregos no município. Progredir nestes setores exige mais do que competência, mas também, criatividade. O cenário de crise atual, exigiu que os secretários enxugassem os gastos e apertassem os cintos. Desta forma, a saúde – questão prioritária na administração – poderia receber a devida atenção. Pensando nisso, o secretário não teve dúvidas, realizou um levantamento de eventos, projetos e folha salarial.

“Detectamos que poderíamos reduzir os nossos custos em 10%. Isto refletiu em festas tradicionais da cidade, mas também em um melhor aproveitamento do que temos disponível”, alegou Giam Celli. A economia, que gira em torno de 400 mil reais não exigiu a extinção de nenhuma medida. Pelo contrário, a pasta tem em execução, atualmente 20 projetos, mais do que antes da mudança de governo. Isso se deve ao fato de que esta é uma área institucional. De acordo com Celli, isto significa que “na maioria dos casos, boas relações e interação com as empresas podem gerar mais retorno do que investimento financeiro”.

União com o setor privado

Uma das maiores mudanças na Sictur, foi na delegação de tarefas. Os responsáveis conseguiram poupar através de planejamento e principalmente reposicionamento de pessoal. Além disso, todas as semanas, o próprio secretário realiza visita à empresas, buscando vagas e incentivando os negócios. Ele explicou que o principal fruto destas visitas é “integração e interação”, assim as empresas são valorizadas entendem a importância na economia local. “Os empresários passam a ter conhecimento das ações da Prefeitura e ao mesmo tempo participam da solução dos problemas. Ao mesmo tempo eles obtêm um direcionamento em possíveis dúvidas, um caminho mais claro para solucionar problemas existentes”, esclareceu.

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) divulga periodicamente, o saldo de contratações em diferentes esferas. Os números deste ano são animadores, pois demonstram evolução em São José dos Pinhais. Giam Celli revelou como estes dados influenciam nas atividades empresariais da cidade. “Os empreendedores estão bastante otimistas com o futuro da economia. Apesar de ter havido uma diminuição na produção, a maioria das empresas optou por não demitir funcionários. Muitos estão arcando até com prejuízos até que consigam retomar o bom processo de produção”, afirmou Celli.

Sala do Empreendedor

O foco agora é fazer com que o fluxo de dinheiro cresça cada vez mais, para isso, a cidade tem uma importante ferramenta. A Sala do Empreendedor é uma iniciativa da Prefeitura que visa capacitar e regularizar micro e pequenos empreendedores. Giam Celli atestou a eficiência do projeto que pode ajudar, tanto cidadão quanto a máquina publica a impulsionar a economia. “Atendemos cerca de 5 mil empreendedores nos mais diversos tipos de serviços neste ano. Com esta demanda, se a economia melhorar, poderíamos praticamente eliminar o déficit empregatício do município se cada um deles contratasse um funcionário, por exemplo.

Os resultados da Sala bateram, em maio, um novo recorde. Os quase 1.600 atendimentos representam um aumento de 96% em relação ao mesmo período de 2016. Durante este primeiro semestre de gestão foram 7807 ações de suporte a micro e pequenos empresários do município. O responsável pela divisão exaltou o trabalho da equipe e o interesse da população. “A Sala do Empreendedor de São José dos Pinhais é uma ferramenta importante de desenvolvimento econômico local e valorização do empreendedor. A oferta de ferramentas, como consultorias, oficinas e palestras  é o nosso principal objetivo. Realizando tudo isso com cuidado e atenção por parte de nosso pessoal”, disse Leonardo Costa.

Turismo

Dentre os projetos iniciados pela gestão atual, estão iniciativas de fomento ao turismo. Desde abril deste ano, o Turidoso realiza um intercâmbio de experiência entre a melhor idade são-joseense. Nele, idosos da zona rural visitam a cidade e vice-versa. Até agora, 835 pessoas divididas em 25 grupos, participaram dos passeios. A ideia da medida “é promover a inclusão e a cidadania”, de acordo com Giam Celli.

Após o sucesso do programa, a Secretaria o expandiu para as crianças. Lançado em junho, o Turkids se utiliza da mesma filosofia com crianças do 3º e 4º ano das escolas municipais. Até agora participaram sete escolas, com um total de 264 alunos.

Os números divulgados pela pasta demonstram o potencial econômico do turismo em São José dos Pinhais. Provenientes da divulgação realizada no Aeroporto Internacional Afonso Pena, foram realizados 15.552 atendimentos, passadas 25.976 informações, sendo que 1.370 em língua estrangeira, para cidadãos de 50 países. Outro importante acontecimento que influencia diretamente no turismo local, é a tradicional Caminhada Internacional da Natureza. Nos três eventos já realizados neste ano, foram mais de 10 mil inscritos, que percorreram o Caminho do Vinho e a Colônia Marcelino.