(Fotos: Paulo Szostak/Prefeitura SJP)

Com o objetivo de oferecer mais oportunidade às crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social de São José dos Pinhais e transformar as dificuldades em oportunidades para o futuro, o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora foi lançado na manhã desta quarta-feira (6), na Usina da Música.

Durante o evento de lançamento, foi discutido sobre a importância do projeto no município, principalmente sobre o impacto social positivo que o serviço causará para crianças e adolescentes que tiverem uma família acolhedora. Para o prefeito de São José dos Pinhais, Toninho Fenelon, o ambiente familiar é fundamental para o crescimento dos jovens que estão passando por essas situações familiares e que estão em vulnerabilidade social. “Além de diminuir o número de acolhidos dos nossos abrigos, o jovem terá a possibilidade de estar dentro de uma casa, em um lugar, no seio de uma família, que acredito que faz toda a diferença”, enfatizou.

Para a primeira dama, Sônia Arruda, o Serviço de Acolhimento foi uma conquista para o município, e com o projeto, as crianças e jovens do abrigo, voltarão a ter seus direitos e dignidade. “Vendo nossas crianças no abrigo, acho que temos que fazer algo para mudar a realidade delas, fazer com que elas voltem a acreditar nas pessoas, porque os nossos acolhidos tiveram todos os seus direitos violados”, contou.

Presente no evento, a coordenadora do Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora, Aline Bastos da Silva Koppe, reforça a importância das famílias procurarem o projeto para acolher esses jovens. “A demanda inicial serão das crianças que estão hoje nos abrigos, institucionalizadas, e as famílias vão nos procurar, e vamos fazer o cadastro inicial, a capacitação e a seleção delas”, relatou a coordenadora.

Na solenidade, a coordenadora da Guarda Mirim, Rogéria Rosa, prestou uma homenagem cantando a música “Nunca Mais”, confirmando o quanto o Serviço de Acolhimento será benéfico para as crianças e adolescentes que receberão este projeto.

Estiveram presentes o prefeito de São José dos Pinhais, Toninho Fenelon; a primeira dama do município, Sônia Arruda; vereadores Professor Marcelo e vereador Silvio Santo; secretário municipal de Assistência Social em exercício, Tarlis Jerson Mattos; secretário de Segurança, Fabiano da Rosa; secretário de Viação e Obras Públicas, Marco Setim; chefe da Divisão de Proteção Social Especial, Adriane de Fátima Aleixo Prattes; coordenadora do Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora, Aline Bastos da Silva Koppe; equipe do Escritório Regional de Curitiba da SEDES; representantes do Conselho Municipal de Assistência Social, Simoni e Edilene; representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Cleverson; conselheiros tutelares; presidente do Conselho da Mulher da ACIAP, Vani Garraro Maruska; representante do voluntariado do Hospital São José, Sônia; representante da OAB Paraná, Ana Paula; assistente social do município de Araucária, Susa; Capitão Galeski; Pastor Samuel, da Igreja Vida Plena; vice-presidente da Comissão do Direito da Família, Drª Fernanda; equipe do Abrigo Municipal; pastora Vera, da Igreja ABBA, e todos coordenadores e equipe da proteção básica e especial.

Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora

Previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente, na Lei Federal nº 12.010 de 2009, o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora foi instituído no município de São José dos Pinhais pela Lei Municipal nº 3.205 de 3 de janeiro de 2019. A família acolhedora é uma pessoa ou família, previamente cadastrada, selecionada e capacitada, que se dispõe a acolher crianças e adolescentes que foram afastados do convívio com sua família de origem e estão sob medida protetiva. A família acolhedora irá apoiar a criança ou adolescente assumindo o papel de cuidado e proteção enquanto a família de origem é acompanhada pela equipe técnica e pela rede de serviços municipais, até que seja viabilizada a reintegração familiar, encaminhamento para a família extensa, ou adoção da criança ou adolescente.

Posso ser uma Família Acolhedora?

De acordo com a coordenadora do projeto, Aline Koppe, todos podem acolher essas crianças e adolescentes, independente de estar casado ou solteiro, desde que atenda os critérios: residir em São José dos Pinhais, ser maior de 18 anos, ter renda fixa, e não estar inscrito no cadastro de adoção.

SERVIÇO

Secretaria Municipal de Assistência Social

Rua Joinville, 2109 – São Pedro

(41) 3381-5972

 

 

(Foto: Paulo Szostak/Prefeitura SJP)

 

(Foto: Paulo Szostak/Prefeitura SJP)

 

(Foto: Edison Renato/Prefeitura SJP)

 

(Foto: Paulo Szostak/Prefeitura SJP)

 

(Foto: Edison Renato/Prefeitura SJP)

 

(Foto: Edison Renato/Prefeitura SJP)

 

(Foto: Paulo Szostak/Prefeitura SJP)

 

(Foto: Edison Renato/Prefeitura SJP)
PARA BAIXAR FOTOS NA GALERIA DA MATÉRIA
Ativo 1
Pelo computador:

clique com o botão direito do mouse em cima da foto e selecione a opção "ver imagem" - com o botão direito do mouse você poderá salvar a foto.

Ativo 3
Pelo celular:

pressione o dedo sobre a foto e selecione a opção desejada.