Logo

Portal da Prefeitura


Informações Gerais


Ambulatório Sentinela

O Ambulatório Sentinela, inaugurado em janeiro de 2015, é vinculado ao Departamento de Atenção Primária e Especializada a Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de São José dos Pinhais. Sua implantação se encontra pactuada no Plano Municipal de Enfrentamento a Violência Doméstica e Sexual contra a Criança e o Adolescente.

Localizado na Rua Brigadeiro Arthur Carlos Peralta, 137 – Bom Jesus. Telefone: 3283 – 6410, ambulatorio.sentinela@sjp.pr.gov.br

Constitui-se de um espaço destinado ao atendimento terapêutico de pessoas que se encontram em situação de violência sexual. São atendidas crianças e adolescentes, mulheres, idosos e portadores de deficiência que foram vítima de violência sexual no último ano. A equipe multiprofissional que realiza os atendimentos no local é constituída por: uma coordenadora, duas Psicólogas, uma Assistente Social e uma Médica Ginecologista. Os pacientes também recebem atendimento Psiquiátrico quando necessário, porém este profissional, embora vinculado ao Ambulatório, realiza os atendimentos no Centro Municipal de Especialidades (CEM).

O encaminhamento destes pacientes é realizado a partir do Protocolo de Encaminhamento de Pessoas em Risco Social (RS) pelos integrantes da Rede de Atendimento Municipal sendo este: Hospital e Maternidade Municipal, Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Delegacia da Mulher e do Adolescente, Conselho Tutelar, Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Centro de Referencia de Assistência Social, Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS) e outros.

Dentre os serviços disponibilizados aos pacientes tem destaque: o atendimento Psicológico, destinado a orientações e tratamento terapêutico às consequências do abuso; atendimento de Serviço Social, com vistas ao acolhimento, orientações e acompanhamento; consulta Ginecológica para o tratamento dos agravos decorrentes da violência sofrida e consulta Psiquiátrica para fins de tratamento.

De maneira geral, os atendimentos são semanais, em alguns casos podem ser realizados quinzenalmente. Em algumas situações, a equipe avalia como necessária também a inclusão de outros familiares no acompanhamento terapêutico.

Após 12 (doze) meses de acompanhamento, os pacientes passam por reavaliação recebendo alta temporária ou permanente. Os casos de alta a pedido do paciente são discutidos junto a este e a equipe multiprofissional.