Notícias
29/01/2016

Secretaria de Saúde promove ação sobre o Dia Mundial de Combate à Hanseníase

(Foto: Divulgação/PMSJP)

 

Nesta quinta-feira (28) a Secretaria Municipal de Saúde de São José dos Pinhais, por meio do Núcleo de Testagem e Atendimento à Saúde (Nutes), promoveu a divulgação dos serviços relacionados à Hanseníase com uma tenda na Rua XV de Novembro, em frente ao Museu Atílio Rocco.

Os profissionais da Saúde abordaram a população para distribuir materiais informativos, realizar orientações, testar sensibilidade em manchas suspeitas, avaliar as lesões de pele e encaminhar casos suspeitos para investigação e acompanhamento, visando o diagnóstico e tratamento precoce da doença.

A ação é alusiva ao “Dia Mundial de Combate à Hanseníase”, que é comemorado no último domingo do mês de janeiro. O dia foi instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como forma de mobilizar o compromisso político e social para aumentar a atenção na área de prevenção, educação e controle da doença.

O que é Hanseníase?
A Hanseníase é uma doença de pele que ataca principalmente os nervos periféricos. Estes são as fibras nervosas que fazem a ligação dos diversos tecidos do organismo com o sistema nervoso central. Portanto, a Hanseníase é uma doença sistêmica, ou seja, ela pode afetar todo o organismo.

A transmissão se dá através de contato íntimo e contínuo com o doente não tratado. Pessoas que convivem no mesmo ambiente de um portador da doença têm mais propensão a desenvolvê-la e, mesmo com o contato prolongado, nem sempre desenvolvem a doença. Isso porque depende também do sistema imunológico do organismo. Karine Fontana Maciel, enfermeira responsável, fala sobre a transmissão: “Apesar de ser uma doença da pele, ela é transmitida por gotículas que são expelidas no ar através de tosse, fala ou espirro do paciente contaminado. A transmissão não ocorre pelo contato direto com a pele do paciente”.

A Hanseníase primeiramente afeta a pele e os nervos periféricos dos membros superiores e inferiores, ou seja, braços e pernas. Também podem ocorrer deformidades na face, principalmente nos olhos e nariz. O portador da doença começa a perder a sensibilidade nesses locais e pode chegar a perder o membro. O primeiro e principal sintoma é o aparecimento de manchas de aspectos e colorações variadas que não apresentam sensibilidade térmica e tátil.

A importância da divulgação
Ainda segundo a enfermeira Karine, a ação de divulgação é importante, pois apesar de ser uma doença muito antiga, ainda existem casos de Hanseníase. Todos os anos são detectados em média 10 casos novos de hanseníase no município. Quanto mais cedo for o diagnóstico, menor o risco de complicações e de deformidades para o paciente.

Nessa ação, os profissionais da saúde aproveitaram para divulgar para a população que a Hanseníase tem cura pelos programas disponíveis para tratamento pelo SUS (Sistema Único de Saúde) e que as pessoas não precisam ter preconceito. Segundo os profissionais, o preconceito existe ainda hoje devido ao estigma  da doença no passado.

O Serviço
O município possui um programa de referencia em hanseníase que está vinculado ao Núcleo de Testagem e Atendimento à Saúde (Nutes) localizado na Rua Voluntários da Pátria 1393, Bairro São Pedro e atende diariamente das 8h às 17h.

Informações: (41) 3828-4455 ou (41) 3398-2579

 

RÁDIO PREFEITURA

 

Sao Jose dos Pinhais, 28 de Janeiro de 2016 (Sems) - Dia Mundial do Comate a Hanseniase. (Foto: Ary Portugal/PMSJP)
(Foto: Divulgação/PMSJP)
Sao Jose dos Pinhais, 28 de Janeiro de 2016 (Sems) - Dia Mundial do Comate a Hanseniase. (Foto: Ary Portugal/PMSJP)
(Foto: Divulgação/PMSJP)