Logo

Portal da Prefeitura


Saúde SJP promove ação de Carnaval na Rua XV

Publicado em 7 de fevereiro de 2018 às 13:41

(Foto: Chrystian Oliva/PMSJP)

Nesta quarta-feira (07) a Secretaria de Saúde de São José dos Pinhais, por meio do Núcleo Municipal de Testagem e Aconselhamento em Saúde (NUTES), promoveu uma ação voltada a prevenção de doenças venéreas no período de Carnaval.

O objetivo da ação que aconteceu na Rua XV de Novembro, no centro da cidade, é sensibilizar a população quanto aos cuidados para a prática de sexo seguro, sem colocar em risco a saúde e vida das pessoas, através do uso de preservativos.

Segundo Ivete Vilar do NUTES, hoje há um índice crescente no número de novos casos de infectados com o vírus HIV, além de outras doenças sexualmente transmissíveis. “A conscientização e a prevenção ainda são as melhores armas no combate a essas doenças”, defende Ivete.

Os servidores envolvidos na ação, além da distribuição de preservativos, onde a meta é entregar mais de mil camisinhas, tanto masculinas quanto femininas, ainda informam a população das funções do NUTES e o teste rápido para diagnóstico do HIV e hepatites, que é totalmente sigiloso, gratuito e fica pronto em até 30 minutos.

Essa ação será repetida no Aeroporto Afonso Pena das 9h às 16h, na sexta-feira (09), a fim de atingir um maior número de pessoas, que estarão em trânsito devido ao Carnaval.

Doença Grave

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids) é uma doença crônica, infecciosa, causada por um retrovírus, o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), que se caracteriza pela progressiva destruição do sistema imunológico humano. A evolução natural da infecção pelo HIV caracteriza-se por intensa e contínua replicação viral que, em sua forma mais grave, se manifesta pelo surgimento de diversas infecções oportunistas, que podem levar à morte. A Aids surgiu no início da década de 1980, e ainda hoje é  um grave problema de saúde pública devido ao crescente número de novos casos e as elevadas taxas de mortalidade causadas pelo vírus.

 

Hepatites

O vírus da hepatite B também é considerado uma DST e na maioria dos casos não apresenta sintomas. O vírus é 100 vezes mais infectivo que o HIV e 10 vezes mais que o vírus da hepatite C. Já a transmissão do vírus da hepatite C se dá mais comumente no compartilhamento de instrumentos de drogas (cachimbos, canudos, agulhas), transfusão sanguínea, na relação sexual anal, utensílios de colocação de piercing e confecção de tatuagens. A prevenção da hepatite B, além do uso do preservativo, pode ser realizada através da vacina contra hepatite B oferecida nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) em três doses.

As hepatites podem ficar até 20 anos sem manifestar qualquer tipo de sintoma, porém quando descoberta as complicações como ascite (acumulo de água no abdômen), hemorragias digestivas, cirrose e câncer hepático já podem estar presentes.

(Foto: Chrystian Oliva/PMSJP)

(Foto: Chrystian Oliva/PMSJP)

(Foto: Chrystian Oliva/PMSJP)

(Foto: Chrystian Oliva/PMSJP)

(Foto: Chrystian Oliva/PMSJP)