A camisinha é a maneira mais eficaz de não contrair o vírus e pode ser adquirida gratuitamente em qualquer Unidade de Saúde do Município (Foto: Divulgação/Sems)

 

O Carnaval é neste fim de semana e a Secretaria de Saúde de São José dos Pinhais alerta para o aumento de casos de doenças sexualmente transmissíveis, em especial o vírus HIV, causador da Aids. Este ainda não tem cura e a maneira mais eficaz de não contrair a doença é por meio do uso de preservativo, conhecido popularmente como camisinha.

“A Prefeitura vem atuando no combate e prevenção do vírus desde a década de 1990, na época por meio do programa Stop Aids. De lá para cá muita coisa se passou. Pelo lado positivo, podemos destacar o avanço da tecnologia com a descoberta de remédios, que hoje possibilitam ao paciente portador do vírus HIV viver mais. Contudo, o vírus ainda não tem cura. Relações sexuais, transfusão de sangue, compartilhamento de cachimbos e seringas contaminados são formas de adquirir a doença. E, o que nos preocupa, é o aumento de portadores da doença nos últimos anos, principalmente entre os mais jovens”, desta o secretário de Saúde, Brasilio Vicente de Castro Filho.

Para o médico infectologista Kengi Itinose, os dados sobre o vírus HIV no Brasil são preocupantes. Ao contrário da maioria dos países no mundo, onde houve uma diminuição do número de infectados, no Brasil aumentou em 75%. “Apesar de hoje haver muita divulgação da importância de se prevenir a doença, vem aumentando o número de portadores dela no país. De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2006 eram mais de 433 mil casos de pessoas portadoras da Aids. Hoje estão em quase 780 mil. Por isso, a prevenção ainda é o melhor caminho”, frisa.

“O vírus HIV destrói o sistema imunológico do portador. Com ele abalado, uma gripe comum pode ter sérias complicações devido à falta de defesas do organismo”, explica a coordenadora do Núcleo Municipal de Testagem e Aconselhamento em Saúde (Nutes) em São José dos Pinhais, Janaína Borin Pereira de Lima.

O Núcleo atende hoje mil portadores de HIV. 75% dos pacientes atendidos utilizam medicamentos antirretrovirais (ARV), que impedem a multiplicação do vírus e a destruição das células de defesa do organismo. A medicação é gratuita e fornecida pela Prefeitura por meio de programa de prevenção e tratamento de HIV pelo Ministério da Saúde.

Em 2014 foram descobertos 100 novos casos de HIV no Município. “Tivemos também um aumento exacerbado de pessoas com sífilis e hepatites virais B e C. Alertamos a população em geral que sempre utilize camisinha nas relações sexuais e não compartilhe seringas e cachimbos”, alerta Janaina.

A Prefeitura de São José dos Pinhais realiza distribuição gratuita de camisinhas nas Unidades de Saúde. A orientação em caso de dúvida é procurar orientações e fazer os testes HIV, Sífilis e Hepatites B e C oferecidos gratuitamente pela Prefeitura. Os exames são realizados de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h na sede do Nutes, localizado na Rua Voluntários da Pátria, nº 1393, centro.

 

Informações: (41) 3282-4455 / (41) 3398-2579