Constituída pelo prefeito Toninho Fenelon e por todos os secretários municipais de São José dos Pinhais, a ‘Rede Intersetorial Municipal de Atenção, Proteção e Prevenção’ da cidade busca promover principalmente a partir deste ano mais integração, proximidade e articulação além do diálogo entre os serviços oferecidos à população exclusivamente às demandas e encaminhamentos que envolvam situações de vulnerabilidade, violação de direitos, risco pessoal e social no município.

Reunidos na manhã da última terça-feira (20/agosto) na sala de Atos do Gabinete do prefeito Toninho Fenelon, secretários municipais e representantes de secretarias do município avaliaram com membros do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da Secretaria Municipal de Segurança – Semuseg, da Prefeitura de São José dos Pinhais, o levantamento solicitado e realizado pelas secretarias municipais com objetivo de identificar através da atuação das ‘redes’ locais de atendimento à população, além das principais demandas dos serviços oferecidos, os desafios encontrados em cada região.

Durante a reunião, a ‘Rede de Proteção Municipal’ apresentou também a proposta de método de trabalho para a cidade com base nas informações verificadas e levantadas pelas secretarias.

“Com o levantamento foi possível conferir o que as secretarias já realizavam, quais eram as propostas de trabalho e os resultados obtidos”, explica Sara Liz, da coordenação do GGI da Semuseg.

De acordo com Sara “a reorganização de alguns fluxos de encaminhamentos para atendimento pode, por exemplo, facilitar o acesso aos serviços da Saúde, Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Assistência Social ou Segurança” comentou Sara.

Entre as demandas analisadas pelos secretários, representantes e membros do GGI, está a articulação com outras esferas do setor privado que poderia ampliar as ações através do programa municipal ‘SJProspera’ oferecendo em São José dos Pinhais mais cursos de capacitação profissional e oficinas além de expandir termos de cooperação técnica com instituições de nível superior, incipiente, segundo Sara, no município.   

Integração

A ‘Rede de Proteção Municipal’, instituída pelo decreto nº 3.144/18, foi dividida em quatro instâncias que são: I – Rede de Estudo de Casos; II – Rede Local; III – Rede Regional; IV – Rede Municipal, cada uma delas composta por servidores envolvidos diretamente com o atendimento e acompanhamento dos casos apresentados.

Para as ações integradas da ‘Rede de Proteção Regional’ chegar aos Bairros do município em 2019 serão promovidas reuniões quadrimestrais, ou seja, três reuniões anuais com o interesse de acompanhar e entender como estão sendo desenvolvidos os atos municipais das secretarias em relação às políticas de atendimento, especialmente, de atenção, proteção, prevenção e enfrentamento além da organização do acesso aos serviços destinados à população.

(Por Alexandre Torres Jr / Foto: Paulo Szostak / Prefeitura SJP)

(Foto: Paulo Szostak / Prefeitura SJP)
(Foto: Paulo Szostak / Prefeitura SJP)
(Foto: Paulo Szostak / Prefeitura SJP)