Logo

Portal da Prefeitura


Professores municipais participam de capacitação sobre a modalidade de xadrez em sala de aula

Publicado em 20 de outubro de 2017 às 16:07

(Fotos: Silvio Ramos/PMSJP)

Uma capacitação para mais de 50 professores da rede municipal de educação na modalidade de xadrez foi realizado, tanto no período da manhã quanto no período da tarde desta sexta-feira, 20 de outubro, no SESC. Promovida pela Secretaria de Educação (SEMED) em parceria com o Secretaria de Esporte e Lazer (SEMEL), essa é a quarta capacitação para os professoras das escolas regulares e tem como objetivo incentivar o desenvolvimento de aprendizagem dentro da sala de aula, estimulando o raciocínio lógico, a concentração, a memória e auto-estima dos alunos. Esse treinamento também envolve o Circuito de Xadrez Escolar e o Circuito Itinerante de Xadrez, desenvolvidos pela Prefeitura com apoio da Federação de Xadrez do Paraná (Fexpar).

O prefeito de São José dos Pinhais agradeceu o empenho dos professores em trabalharem a modalidade dentro da sala de aula. “Queremos motivais cada vez mais o projeto de xadrez na escola, pois é uma motivação, tanto para os alunos quanto para suas famílias. Quando unimos educação e esporte o sucesso é certo. A administração pública tem como responsabilidade pelo desenvolvimento da sociedade e um projeto como esse, com tanta gente envolvida, com certeza ajuda a melhorar a vida dos nossos cidadãos e o futuro da nossa cidade”, afirma.

O rendimento dos alunos dentro da sala de aula depois do desenvolvimento do projeto é um fato defendido pela professora do Programa Mais Novo Educação, Juliana Augusta Gonçalves da Silva, que leciona na Escola Municipal Papa Paulo Sexto. Emocionada, ela relatou aos presentes as evoluções que notou nos alunos. “Um aluno do quinto ano, que era chamado de burro pelos colegas e que tinha uma sucessão de fracassos educacionais participou de um torneio. Ele chegou dizendo que venceu, que a mãe tinha feito um mural com sua medalha e dito que ele era o orgulho dela”, contou Juliana, com olhos lacrimejados. “Esse projeto trabalha a auto-estima dessas crianças”, afirma.

São José dos Pinhais tem se tornado referência na prática do xadrez. Recentemente, o coordenador do projeto xadrez na escola, Vinicius Silva Rodrigues dos Santos, esteve no Município de Tijucas do Sul realizando um treinamento para mais de 60 professores. Piên é outro Município paranaense em que será realizado um assessoramento técnico da modalidade. “Nosso Município é referência, mas isso é só a ponta do iceberg. O importante é que através dessa prática muitas crianças tem sido beneficiadas. Neste ano, dobramos o número de ações relacionadas e esperamos que o projeto continue a crescer”, conta.

Nesse quarto treinamento, o vereador Márcio Nick, do Município de Arapongas esteve presente representando o prefeito, Sérgio Onofre. “Em Arapongas existe, mas não é aplicado. Então, soubemos que aqui o projeto estava funcionando e fiz questão de vir conhecer. Queremos investir na educação que, acredito, é a base de uma sociedade. Esse projeto, que é uma inovação para o ensino regular, pode-se abrir as mentes, quebrar a rotina e estimular a criança. O investimento é baixo e tem um resultado significativo. Com certeza queremos implantar lá [Arapongas] também”, disse Nick.

Quando começou a trabalhar a modalidade de xadrez em sala de aula, Juliana conta que não sabia bem por onde começar. Sabendo que o jogo é complexo, optou por trabalhar com o lúdico. “Nós criamos coroas, espadas, escudos; e as crianças se vestiram como as peças do jogo. Como tabuleiro, utilizamos as lajotas do chão e as crianças jogaram como sendo as próprias peças. Vejo que isso foi como uma libertação de rótulos para elas. Procurei trabalhar valores com eles; e isso, consequentemente, afeta suas famílias também, porque o filho que tinha tantas dificuldades encontrou uma atividade que gosta de praticar. Antes, eles perdiam e brigavam. Hoje, percebo uma mudança muito grande”, afirma.

Representando a secretaria de Educação, a diretora do Departamento de Ensino Fundamental, Adriana Ferreira Martins Alflen, afirma que o projeto é um sucesso. “A secretária de Educação, Ema Karan, entendeu a importância do projeto e apóia a sua execução no Município. É um  sucesso, tem melhorado o rendimento escolar de muitos alunos e também sua socialização”, afirma. Opinião defendida pelo palestrante Alexandre Zampier. “O xadrez não é apenas um jogo, mas a possibilidade de ajudar a desenvolver a inteligência”, defende.

Xadrez na escola

O projeto de Xadrez na Escola existe desde 2013 em São José dos Pinhais. Foi através de uma iniciativa da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer que aconteceram as formações de professores e, em seguida, a realização do Circuito de Xadrez — que iniciou com pouco mais de 80 participantes. “Desde então, o projeto ganhou força dentro das escolas e, no final de 2016, já havia cerca de 500 alunos participantes [nos circuitos]”, comenta o coordenador do projeto, Vinicius Silva Rodrigues dos Santos.

Neste ano, a parceria entre a SEMED e a SEMEL ampliou o projeto, que ampliou os atendimentos e também as formações continuadas. Em um ano de parceria, já foi possível dobrar as inscrições no circuito. “Foram mais de mil inscritos na última etapa”, afirma o coordenador.

Em 2017, o projeto foi estendido para todas as 11 escolas que possuem  o programa Mais Novo Educação e que atendem mais de 1000 alunos e passou a promover atividades como o Dia do Xadrez — que teve a participação de 3000 alunos diretamente, o Xadrez Itinerante  — com a participação de cerca de 500 pessoas e atendeu também a comunidade, a formação de professores da Educação de Jovens e Adultos, de Altas Habilidades, de Educação Física e também de outros Municípios. “Estimamos que tenham sido realizado 9 mil atendimentos diretos e 15 mil atendimentos indiretos com as formações”, explica Vinicius.

São José dos Pinhais é referência em relação ao rendimento da modalidade de xadrez. São mais de 60 títulos estaduais, 10 títulos nacionais, participações internacionais e também no Mundial de Xadrez de Cadetes de 2017. “E agora também somos uma referência no desenvolvimento do xadrez educacional”, finaliza Vinicius.