Transmitida pela picada de mosquitos infectados pelo vírus da febre amarela (flavivírus), a Unidade de Vigilância em Zoonoses, do Departamento de Promoção e Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde, da Prefeitura de São José dos Pinhais (Sems), reforça que macacos não são transmissores da febre amarela e que não existe transmissão da doença infecciosa de uma pessoa para outra.

Vítimas e hospedeiros da doença como os humanos, os macacos que habitam florestas e matas tropicais servem como sentinelas e a morte de primatas nas imediações da cidade é o principal sinal de que o vírus da febre amarela circula em determinada região. Nestas primeiras semanas de 2020, a Unidade de Vigilância em Zoonoses coletou duas carcaças de primatas mortos encontrados na área rural do município.

Os sintomas iniciais são febre com calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores musculares, vômitos e fraqueza e o diagnóstico precoce da febre amarela ajuda a controlar os casos mais graves.

“A febre amarela é transmitida pela picada de mosquitos de áreas silvestres infectados pelo vírus e a única prevenção da doença é a vacinação”, destacou o diretor Odevair Mathias do Departamento de Promoção e Vigilância em Saúde da Sems.

O diretor ainda ressalta que “a vacinação é gratuita, está disponível nos postos de Saúde da cidade em qualquer época do ano e que deve ser aplicada 10 dias antes de viagens às áreas de risco da transmissão da doença conforme recomendado pelo Ministério da Saúde”, lembrou Mathias.

Confira aqui o alerta do Ministério da Saúde sobre a febre amarela às regiões Sul e Sudeste http://saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46198-ministerio-da-saude-alerta-sul-e-sudeste-sobre-febre-amarela

PARA BAIXAR FOTOS NA GALERIA DA MATÉRIA
Ativo 1
Pelo computador:

clique com o botão direito do mouse em cima da foto e selecione a opção "ver imagem" - com o botão direito do mouse você poderá salvar a foto.

Ativo 3
Pelo celular:

pressione o dedo sobre a foto e selecione a opção desejada.