Logo

Portal da Prefeitura


Campanha de vacinação em São José dos Pinhais imunizou 84% dos grupos prioritários

Publicado em 14 de junho de 2017 às 17:01

(Foto: Silvio Ramos/ PMSJP)

Na última sexta-feira, 9 de junho, chegou ao fim a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Entretanto, em São José dos Pinhais, a meta ainda não foi atingida. Segundo dados da Divisão de Vigilância Epidemiológica, foram vacinadas 43.472 pessoas que fazem parte dos grupos prioritários estipulados pelo Ministério da Saúde. Esse número significa 84% da meta. Em 2016, o Município vacinou 96,36% dos prioritário, totalizando 50.449 doses da vacina.

A decisão da Secretaria Estadual de Saúde (SESA) é de expandir a vacinação para grupos específicos, que incluí cobradores e motoristas de ônibus de transporte público, cuidadores de pessoas vulneráveis (como idosos e acamados) e população em situação de rua, mas só depois de atingir, no mínimo, 90% da meta. São José dos Pinhais, até o momento, apresenta índices baixos de vacinação para o grupo de crianças (de seis meses a quatro anos, onze meses e 29 dias) e de gestantes sendo 64% e 67%, respectivamente.

“As consequências da gripe são sérias, inclusive óbitos. Por isso, é importante que crianças e gestantes procurem uma Unidade de Saúde e se vacinem”, lembra a chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica, Alessandra Caron.

A vacinação para os grupos prioritários, composto por crianças entre seis meses e menores de cinco anos, gestantes, mulheres que tenham realizado parto há menos de 45 dias, adultos maiores de 60 anos, doentes crônicos (mediante prescrição médica), profissionais de Saúde e indígenas. Incluem-se na lista adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, doentes crônicos mediante prescrição médica e professores de escolas públicas e privadas em atividade, continua.

No Paraná

Segundo a SESA, o Paraná bateu a meta de vacinação: 90%, o que representa 2,7 milhões de pessoas. Entretanto, os índices de vacinação em gestantes e crianças é ruim em todo o estado, sendo 73% e 75% respectivamente. Do início do ano até o dia 2 de junho, já foram contabilizados 105 casos de gripe no Estado. Desses, 92 correspondem ao vírus Influenza A (H3) sazonal. No mesmo período, foram confirmados 10 óbitos pela doença: Curitiba (1), Imbituva (1), Foz do Iguaçu (1), Paranavaí (1), Maringá (2) e Londrina (4).